Artigos sobre Escrita Criativa – Blog Motivacional

Lê artigos sobre Escrita Criativa - inspira-te com o Blog

A categoria Escrita Criativa é uma das 4 existentes neste Blog Motivacional, do site da Escrita Instantânea Pudim Flan. O Tiago Magalhães, autor desta marca, escolheu este tema, pois para além de ser um dos pilares importantes e a uma das bases do seu projeto, ele sente que este tipo de escrita é uma produção fantástica, essencial para que cries conteúdo de qualidade.

Por aqui, encontras dicas, informações pertinentes, novidades, recebes conhecimento sobre autores que incentivam a criatividade, alguns exercícios e formas de preparares conteúdo para o mundo digital.

Aproveita esta oportunidade e começa a encontrar soluções para engajares mais com os teus seguidores, para desenvolveres novos hábitos, ou mesmo para conheceres plataformas internacionais, que abordam este assunto.

Se tens interesse em conhecer as outras categorias, visita o Blog Motivacional do site e explora tudo o que criamos para ti.

Como Escrever um Livro sem Editora em Portugal

Como-escrever-um-livro-sem-Editora-em-Portugal Como escrever um livro sem Editora em Portugal - Testemunho

Escrever um livro sem editora em Portugal é fácil?

É possível escrever um livro sem editora em Portugal?

Este artigo serve para contar a história do meu livro, de como eu escrevi, produzi e lancei no mercado, através das minhas redes sociais.

Da minha parte, espero que entendas que é a minha história pessoal, foi a minha decisão e que nada tenho contra as editoras (na verdade enviei parte do meu livro para 43 editoras em Portugal).

Esta minha escolha de seguir por este caminho (edição de autor) foi uma forma de apostar no marketing da minha marca:

Escrita Instantânea Pudim Flan.

  Como escrever um livro - O plano que criei


Esta foi uma forma criativa de lançar o primeiro produto, da minha marca.

Graças a esta acção, criei um plano com estratégias pré-definidas (que tiveram as suas falhas), procurei por serviços que me ajudassem, para que assim o livro ficasse pronto. Então, vamos lá aprofundar este tema!

Durante aproximadamente 5 anos eu trabalhei no mundo da cozinha, na verdade a minha primeira formação ocorreu em 2012, quando me licenciei em Produção Alimentar em Restauração, no Estoril, Portugal.

Eu tive a oportunidade de trabalhar em países com o Brasil, Espanha, Alemanha, Noruega, Islândia, de melhorar o nível de inglês junto de familiares na África do Sul.

Em 2016, na Noruega, comecei a planear a evolução da minha marca (na verdade nasceu lá) e em 2017 fui para a Islândia chefiar um restaurante, para juntar dinheiro.

Nesse período de 2017 eu preparei e organizei muitas ideias, estabeleci um caminho que pretendia seguir:

  • Nesse mesmo ano, materializar a estrutura criada;
  • Idealizar o meu livro (temas, exercícios, características do livro);
  • Escrever um livro infantil (que está bem guardado na gaveta do Pudim);
  • Pensar num kit motivacional (que já me valeu a vitória num concurso);
  • Conteúdos a abordar.

Quem quer mudar ou inclusive já mudou, entende como estes temas surgem em algumas decisões nossas, no dia a dia, nas atitudes de quem nos rodeia.

  Como escolhi os temas do meu Livro


Através da minha página de Facebook, fui lendo os textos que escrevi, o tipo de abordagens, o tipo de pessoas que liam os posts, enfim... uma série de informações que me levou a escolher estes 6 temas:

  • Amor;
  • Perdão;
  • Energia Positiva;
  • Gratidão;
  • Medo;
  • Mudança.

Para mim estes eram os temas mais comuns, os que eu abordava quase diariamente e aqueles que para mim estavam próximos de um processo de mudança.

Sendo assim decidi que estes temas estariam presentes no meu livro.

  Quando é que escrevi o meu Livro?


Em finais de 2017 em vim para assistir ao nascimento do meu sobrinho, então em 2018 eu já estava em Portugal a viver de novo.

Na verdade, tudo isto já fazia parte do meu plano, em que o objectivo principal da minha ida para a Islândia foi juntar dinheiro, para assim trazer um bolo financeiro, que me ajudou a iniciar a marca.

No início de Janeiro de 2018 comecei a pensar o que podia escrever, e em finais de Janeiro comecei a escrever o livro.

A preparação de todo o conteúdo durou até finais de Fevereiro, praticamente um mês, a escrever 8 horas por dia.

Nestes dias eu escrevi:

  • 10 páginas por cada tema (em que cada página tinha um subtítulo);
  • 3 exercícios por tema (práticos de mudança);
  • Uma receita incomum por tema (receita culinária bem diferente).

Também preparei as citações presentes no livro (e de outros autores), e os 8 marcadores (que contém frases para partilhares).

  O que fiz a seguir a Escrever um Livro?


Todos os dias, enquanto escrevia o livro, fui adicionando contactos de editoras a uma lista que eu tinha no word.

Quase no final (ainda o livro não estava totalmente escrito), eu copiei uma página de cada tema do livro, para um documento, escrevi no final do documento a estrutura do livro e comecei a enviar em massa para as editoras.

Para a editora da minha cidade, em Viseu, enviei inclusive 2 vezes, para além de ter ido lá pessoalmente em finais de 2017 apresentar-me e quais eram os meus objectivos futuros.

As "não respostas" foram muitas e as editoras que responderam (algumas respostas chegaram em finais de Março) disseram todas que não ao livro.

"Este livro é diferente, quase impossível de concretizar... o valor dele irá carecer por conta das características dele... é uma aposta de risco e foge das publicações normais de livros nacionais..."

Estas foram algumas das justificações utilizadas nas respostas.

Apesar de tudo isto, acreditei em mim e segui em Frente na Edição de Autor.

Quando muitos não acreditavam, eu sabia que era possível, que as suas características iam ser realizadas.

As características que faziam as editoras duvidar do seu sucesso eram:

  • O livro tinha de ser colado à mão;
  • As folhas saiam do livro;
  • O livro não tinha título.

Como tudo isto era pouco usual, muito fora da caixa, eu decidi que ia apostar e investir algumas poupanças na criação deste livro, deste sonho que tinha encontrado (nunca foi ideia minha escrever um livro, para ser sincero).


  O que precisei para Escrever um Livro sem Editora?


Eu pesquisei muito, li blogs, consultei editoras de edição de autor, pedi opiniões, li sobre situações no estrangeiro e quais os passos a dar, para publicar um livro sozinho.

Através dessas pesquisas percebi que precisava das seguintes ajudas:

  • De um designer gráfico/editorial;
  • De uma Revisora de texto;
  • De ajudas para construir o livro;
  • De ter um ISBN para o livro;
  • De registar o conteúdo do mesmo (IGAC);
  • De uma gráfica.

  Onde encontrei o Designer e quem fez a revisão do Livro?

Eu pesquisei designers editoriais na plataforma Zaask, onde deixei anúncios e encontrei o João Cacelas, que foi a pessoa que me construiu o livro.

Possivelmente, encontras outras opções em plataformas de procura de emprego, nas redes sociais ou perguntando a amigos e conhecidos, se têm algum contacto que vos possa ajudar (quem tem boca vai a Roma).

Em relação à revisão, mais uma vez fui a essa plataforma e coloquei um anúncio, surgiram logo pessoas, escolhi a Leonor Borges.

Em ambos os casos, recomendo bastante o trabalho dos profissionais.


  Importante - Como procurei as Gráficas em Portugal


Da mesma forma que fui ao Dr. Google e pesquisei por editoras, fiz o mesmo por gráficas, mas desta vez teria de seleccionar uma zona, pois provavelmente iria ter de ir ao local, ver provas, pagar, etc.

Decidi que procuraria gráficas em Viseu, Aveiro, Coimbra, Guarda e Leiria (relembrar que eu sou de Viseu).

Enviei alguns pedidos esporádicos de orçamento para Évora, Lisboa e Porto, por conta da qualidade das gráficas encontradas.

Recordo-me que tinha um caderno com 5 páginas, com os nomes das gráficas todas que tinha seleccionado, com nomes e números de telefone.

Enviei email para todas elas a pedir orçamento e depois 3 dias depois telefonei para todas, ara confirmar se tinham recebido, o que achavam e se era possível.

Tive pessoas a dizerem-me claramente:

  • "Não fazemos este livro";
  • "Colado à mão tornasse insustentável";
  • "Podemos fazer, mas terá um custo de 18 euros por livro";
  • "Hahaha, algum dia isto vai para o mercado? Esqueça...".

A Tipografia Lousanense aceitou fazer o livro, foram uns anjos que caíram do céu, mais uma vez a resiliência valia à pena, e tudo estava a encaminhar-se.

  As Decisões Finais para Publicar o Livro

Já estávamos em Junho e tudo estava preparado, faltava apenas abrir actividade (só assim podia pedir para imprimirem-me o livro) e quase em Julho os 500 exemplares do livro, estavam na recta final.

A partir daqui eu tinha nas mãos um livro que tinha já sido condenado, tinha nas mãos um sonho realizado, depois de muito trabalho, dedicação, fé e esperança.

Este foi o primeiro produto da marca, foi sem dúvida alguma a primeira vitória, que deu uma força imensa, para que a marca continuasse, e eu acreditasse ainda mais no caminho que estava a ser construído.


  Podes Comprar o meu Livro aqui no Site

Ainda tenho exemplares da primeira edição,pelo que se queres ter um exemplar deste livro, basta preenches o formulário de compra.

Aproveita e segue as redes sociais, a página de Facebook e o meu instagram, onde todos os dias coloco informações e mensagens positivas, úteis para o teu dia.

Acede aos meus restantes produtos e conhece outras formas de potenciares a tua mudança.

Espero que tenhas gostado deste artigo e se tiveres alguma curiosidade ou dúvida, escreve nos comentários, ou envia mensagem para mim.

Encomenda agora a tua cópia - garanta um dedicatória especial.

Como desbloquear a Escrita Criativa

By accepting you will be accessing a service provided by a third-party external to https://www.escritapudimflan.com/

 
Escrita Instantânea Pudim Flan

O Pudim nas Redes Sociais!

Fala com o Tiago

escritapudimflan@gmail.com